Notícias no concelho de Batalha

Voltar

Pág.: 1
2016-12-05 00:00 - C.M. Batalha

Atendendo à classificação efetuada do Sítio de Interesse Municipal da Pedreira Histórica de Valinho do Rei, sita em Concajido, e da Pedreira Histórica de Pidiogo, sita em Vale da Pedreira, a Câmara Municipal da Batalha deliberou criar uma Zona Especial de Proteção, como elemento adicional de proteção das designadas pedreiras históricas do Mosteiro da Batalha.


Classificação do Sítio de Interesse Municipal da Pedreira Histórica de Valinho do Rei e do Sítio de Interesse Municipal da Pedreira Histórica de Pidiogo, foi publicada na 2.ª Série do Diário da República em 31 de janeiro de 2014 e, desde então, foram desenvolvidos trabalhos no sentido de valorização daquele património, bem como de divulgação cultural, promovendo naquele local a demarcação de um percurso pedestre e mecanismos de apoio à visitação.



Note-se que estas pedreiras, localizadas nas proximidades do Lugar da Torre, a cerca de 5 quilómetros da Vila da Batalha, a correspondem a locais onde, segundo estudos científicos já efetuados, foi extraída a pedra que serviu não só para a construção do Mosteiro da Batalha como, também, para a sua recuperação, nomeadamente após o terramoto de 1755.


Importa ainda destacar que a edificação deste conjunto monástico passou por diferentes fases de construção/reconstrução, incluindo a primeira que, segundo alguns autores, durou cerca de 150 anos. Deste modo, as pedreiras de Reguengo do Fetal representam um importante testemunho da longa história deste importante monumento classificado como de valor mundial.


Com esta decisão de ampliar as medidas de proteção daquele património a Câmara irá condicionar quaisquer intervenções numa faixa de cerca de 50 metros, não podendo ser concedidas licenças para obras de construção e para quaisquer trabalhos que alterem a topografia, os alinhamentos e as cérceas, sem prévio parecer favorável da administração do património cultural competente.


Para o Presidente da Câmara, Paulo Batista Santos, “esta é uma medida que pretende valorizar a nossa memória coletiva e sobretudo potenciar o turismo cultural e científico na freguesia do Reguengo do Fétal”. “Importa igualmente ajustar os valores patrimoniais e algumas pretensões de exploração de pedra ornamental em apreciação pela Direção-Geral da Energia e Geologia”, acrescenta o edil da Batalha.


 

2016-11-29 00:00 - C.M. Batalha

Com a quadra natalícia a Vila da Batalha ganha ainda mais brilho. Já com a iluminação natalícia totalmente ligada, o Município da Batalha vai concretizar ao longo das próximas semanas um amplo programa de atividades, com o intuito de dinamizar e promover o comércio tradicional.


Como destaque, já no próximo domingo sobe ao palco na Praça Mouzinho de Albuquerque o conhecido Avô Cantigas.


O espetáculo, com início às 15h00 e dirigido a miúdos e graúdos, vai apresentar alguns dos temas mais conhecidos desta personagem icónica do ideário infantil, com mais de 30 anos de carreira.


Para além da música, a programação natalícia engloba também sessões gratuitas de cinema infantil, a ter lugar no Auditório Municipal e, como não podia faltar, a instalação de um circo.


Um dos destaques da programação deste ano recai na Casa do Pai Natal, instalada na Galeria Mouzinho de Albuquerque. O local, decorado integralmente com  motivos natalícios, vai receber diversas oficinas temáticas alusivas a esta quadra festiva, com entrada gratuita.


Destaque também para o grande concerto de Natal que se realizará no Mosteiro, no dia 17 de dezembro, sábado, às 18h00, com os alunos do Orfeão de Leiria.


A programação inclui ainda, no dia 18 de dezembro, às 15h00, um dos nomes mais sonantes junto dos mais pequenos.


O conhecido Palhaço Batatoon traz à Batalha o seu mais recente espetáculo, repleto de magia e boa disposição, a realizar na Praça Mouzinho de Albuquerque.


Toda a programação disponível através do link: http://www.municipio-batalha.pt/CMBATALHA_2016.pdf


Registe-se ainda que esta iniciativa conta com o apoio da ACILIS – Associação de Comércio , Indústria e Serviços da Região de Leiria.


 


 


 

2016-11-29 00:00 - C.M. Batalha

Segundo o último boletim com as estatísticas mensais do desemprego (www.iefp.pt/estatisticas) registado pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), no concelho da Batalha, os dados relativos a outubro de 2016, apontam para uma descida de 7,4% do número de desempregados inscritos, em comparação com o mesmo mês do ano anterior.


No concelho da Batalha o total de desempregados registados ascende a 402 e diminuiu em comparação com o mês homólogo de 2015 (-7,4%; - 32). A evolução, comparativamente a outubro de 2015, mostra a descida do desemprego nos homens (-11,3%) e nas mulheres (-4,4%).


Com efeito, o decréscimo do desemprego, em relação ao mês homólogo anterior, regista ainda uma evolução muito positiva ao nível da redução dos níveis de desemprego de jovens à procura do primeiro emprego, traduzindo-se numa variação negativa de 26,6%, face ao período homólogo.


Recorde-se que o Concelho da Batalha expressa em percentuais a menor taxa de desemprego na região e uma das menores taxas do país, segundo os últimos dados divulgados pela PORDATA, com base dos valores avançados pelo IEFP/MTSSS e INE - Estimativas Anuais da População Residente.


Para o Presidente da Câmara, Paulo Batista Santos, "é uma boa notícia para cerca de meia centena de batalhenses que saíram de uma situação de desemprego ao longo do último ano, e é também um excelente indicador porque o desemprego desce para todos, especialmente para os jovens à procura do 1º emprego, e isso representa mais esperança para o futuro do Concelho da Batalha".


 


Imagem: Direitos reservados


 

2016-11-21 00:00 - C.M. Batalha

De acordo com os dados da Rodoviário do Lis, no primeiro mês de operação do “GiraBatalha”, o novo serviço de transporte urbano lançado a 3 de outubro, foram transportados 454 passageiros. O número diz respeito a apenas dois dos três circuitos disponibilizados com este serviço, dado que o chamado “Transporte a Pedido” iniciou apenas a 3 de novembro.


Para efeitos de cálculo, a Rodoviária do Lis aponta o transporte, na modalidade “Ligação Direta a Leiria via A19” de 290 passageiros enquanto que o “Circuito Urbano” contou com 164 utentes nas primeiras quatro semanas.



Os números em causa, considera Paulo Santos, Presidente da Câmara da Batalha, “constituem-se como uma agradável surpresa, atendendo ao facto de o serviço ter iniciado em outubro e o mesmo assentar em critérios de funcionamento que são relativamente novos para a generalidade da população”. Ainda com a modalidade do “Transporte a Pedido” em funcionamento a apenas três semanas, o Autarca destaca que o conceito global do GiraBatalha apresenta-se como uma solução de mobilidade bastante completa, criada a pensar nas necessidades da população, com destaque para os jovens estudantes, população sénior e ainda nos milhares de turistas que visitam a Batalha.



Resultado de uma parceria que envolve o Município da Batalha e a Rodoviária do Lis, o GIRABALHA disponibiliza preços acessíveis e uma amplitude de horários e circuitos criados a pensar nas necessidades da população.



Assista ao vídeo promocional do GiraBatalha:


2016-11-14 00:00 - C.M. Batalha

O projeto visa a implantação de um novo espaço destinado a canil/gatil municipal e tendo em conta as novas exigências de salubridade, bem como criando condições de acesso e visitação por escolas, num espaço que se pretende pedagógico e que privilegie o bem-estar dos animais.


O investimento previsto é de 118.506,57€ + IVA e a duração da empreitada está estimada em 120 dias.


O canil/gatil foi dimensionado em função do número de espécies esperadas, que normalmente são em número reduzido face ao histórico local, podendo albergar cerca de 3 dezenas de animais, entre cães e gatos.


Na área destinada ao canil prevê-se várias células onde os animais dispõem de espaço adequado às suas necessidades. Esta previsto também uma zona exterior ao edifício para a prática de exercício físico.


Para o Presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista Santos “trata-se de um projeto de qualidade e que promove o bem-estar dos animais”.


“Pretende-se também que seja um espaço de sensibilização das crianças e prevenção do abandono dos animais de companhia”, refere ainda o autarca.

2016-11-14 00:00 - C.M. Batalha

A Câmara da Batalha volta a disponibilizar aos munícipes a possibilidade de elegerem e selecionarem a concretização de projetos, no âmbito de mais uma edição do Orçamento Participativo.


O prazo para a submissão de propostas decorre até 31 de dezembro do ano em curso, através da plataforma eletrónica http://op.cm-batalha.pt
Existe ainda a possibilidade de os Munícipes entregarem, em suporte físico e devidamente identificadas, as suas ideias, no edifício da Câmara Municipal ou nas Juntas de Freguesia.



O Orçamento Participativo da Batalha constitui-se como uma importante medida de consulta aos munícipes, com o intuito de suscitar a participação dos cidadãos de todo o Concelho, promovendo uma cultura de participação democrática na construção do futuro deste território.


Com uma dotação orçamental de 30 mil euros, o Orçamento Participativo da Batalha tem registado grande participação por parte dos munícipes, sendo de destacar, através da concretização desta iniciativa e da eleição das propostas vencedoras, a recuperação da antiga Escola António Cândido da Encarnação ou, mais na última edição da iniciativa, a requalificação da antiga Estrada Real D. Maria.


Refere Paulo Santos, Presidente da Câmara Municipal da Batalha que a realização do Orçamento Participativo “pretende tornar a gestão do Município mais próxima do cidadão e mais transparente e plural”.


Através da realização desta iniciativa e da fixação dos 30 mil euros de dotação orçamental, “a Câmara da Batalha tem registado o interesse concreto dos Munícipes no envolvimento deste processo de auscultação popular”.

Pág.: 1
Publicidade | Sobre o Portal Nacional | Termos e Condições | Contactos | Clientes | No Facebook | No Twitter
Portal Nacional - 2009-2016 © Webdados - Tecnologias de Informação, Lda.
Todos os conteúdos são propriedade das entidades responsáveis pelas fontes devidamente assinaladas