Notícias no distrito de Évora

Voltar

Pág.: 1234567
2020-07-10 00:57 - A Defesa
No próximo Domingo, dia 12 de Julho, pelas 18 horas, na Igreja Paroquial de Aviz, a última sede Paroquial do Pe. Francisco Pacheco Alves na Arquidiocese de Évora, o Arcebispo de Évora, D. Francisco José Senra Coelho presidirá a uma Solene Concelebração, com o cântico do Oficio de Vésperas. Nesta Solene Concelebração juntar-se-ão "representações das diversas Paróquias que o Rev.º Padre Francisco Pacheco paroquiou, agradecendo como Igreja Diocesana, o dom da sua vida e do seu Ministério", conforme anunciou o Arcebispo de Évora na Mensagem que foi lida nas Exéquias do saudoso Sacerdote.
LEIA A MENSAGEM DO ARCEBISPO DE ÉVORA AQUI
2020-07-09 15:34 - A Defesa

A Unidade de Ação Fiscal (UAF), efetuou uma grande operação, dando cumprimento a diversos mandados de busca e de detenção, tendo sido detidos seis indivíduos, através de uma operação realizada em articulação com a Direção de Finanças do Porto, sob Direção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto e com o apoio da EUROPOL e da EUROJUST, em território nacional e internacional.

A investigação, que teve a duração de cerca de um ano, desenvolvida pelo Destacamento de Ação Fiscal (DAF) do Porto, identificou um esquema de fraude organizada de dimensão transnacional, baseado na criação de empresas “fantasma” e na criação de circuitos de faturação fictícios, que visavam a evasão ao IVA e a obtenção indevida de reembolsos, com recurso a utilização fraudulenta do regime do IVA nas transações intracomunitárias.

Este esquema delituoso, vulgarmente conhecido por “fraude carrossel”, envolvendo os principais grossistas nacionais no setor, consubstanciava-se na simulação de transmissões intracomunitárias de bens, como se de vendas para o mercado comunitário se tratassem, mas que, na realidade, eram transacionados em território nacional, incidindo sobre bebidas, alcoólicas e não alcoólicas, e bens alimentares.

Essas “simulações” de vendas para o mercado comunitário foram complementadas com a criação de um subsequente circuito formal de empresas completamente ficcionado, tanto no estrangeiro, como em Portugal, que incluía vários operadores missing traders em território nacional, os quais emitiam faturas fictícias que continham IVA, imposto esse nunca entregue ao do Estado e, dessa forma, permitiam a alguns desse grossistas obter um artificial crédito em sede de IVA, cujo montante, em alguns casos, foi solicitado ao Estado Português sob a forma de pedido de reembolso.

Além de defraudar o Estado Português, os referidos bens foram colocados no mercado abaixo do preço de custo, gerando uma concorrência desleal entre operadores e uma adulteração grave do mercado nacional nesses setores.

A organização criminosa logrou, com recurso a este esquema fraudulento, a obter uma vantagem patrimonial ilegítima de pelo menos 4,2 milhões de euros. Os suspeitos identificados encontram-se indiciados pelos crimes de fraude fiscal qualificada, introdução fraudulenta no consumo qualificada, associação criminosa, branqueamento, corrupção ativa e passiva, prevaricação e denegação de justiça.

No decurso desta operação policial, foram realizadas 142 diligências de busca, domiciliárias e em empresas, nos seguintes Estados Membros:

ü  135 em Portugal;

ü  Sete no Reino de Espanha.

Em resultado das diligências realizadas, foram detidas seis pessoas para além de terem sido constituídas arguidas 18 sociedades comerciais e 32 pessoas singulares de nacionalidade portuguesa e estrangeira. Foi ainda apreendida diversa documentação e registos contabilísticos, bem como cerca de 20 mil euros em numerário e joias num valor de cerca de 45 mil euros. Atendendo à especificidade e complexidade da matéria objeto da investigação, participaram nesta operação peritos digitais forenses e analistas de informação da EUROPOL.

A Operação contou com o reforço de militares dos Comandos Territoriais da GNR do Porto, Braga, Aveiro e Évora, e da Direção de Investigação Criminal (DIC) da GNR, estando a ser empenhados 197 militares da GNR e 40 elementos da Autoridade Tributária (AT). No plano internacional a operação foi apoiada pela Unidade Central Operativa (UCO) da Guardia Civil, no Reino de Espanha.

Os detidos foram presentes ontem, dia 08 de julho, ao Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto para aplicação de medidas de coação, tendo sido um arguido sujeito a prisão preventiva e os restantes a apresentações periódicas bissemanais e proibição de contactos entre todos.



2020-07-08 23:58 - A Defesa

O P. Francisco Pacheco Alves, de 86 anos de idade, faleceu nesta quarta-feira, dia 8 de Julho de 2020.

O Funeral realizar-se-á nesta quinta-feira, dia 9 de Julho, às 18h00, no Mosteiro de Ferreira, em Paços de Ferreira.

O P. Francisco Pacheco Alves nasceu a 19 de Agosto de 1933. Era filho do sr. João Alves e da sra. Maria Pereira Pacheco.

Frequentou o Seminário de Évora, tendo sido ordenado presbítero a 29 de Junho de 1959, na Sé de Évora, por D. Manuel Trindade Salgueiro.

Celebrou Missa Nova a 2 de Julho de 1959, em São Pedro de Ferreira (Paços de Ferreira).

A 26 de Outubro de 1959 foi nomeado Coadjutor de Vendas Novas.

Um ano depois, a 3 de Outubro de 1969, foi nomeado Pároco de Vera Cruz e de Alqueva, no concelho de Portel.

A 7 de Outubro de 1981, foi nomeado Pároco de Oriola, juntamente com Alqueva e a capelania do Hospital.

Dois anos depois, a 18 de Agosto de 1983, foi nomeado Vigário Adjutor de Nossa Senhora da Lagoa (Portel) e de Sª das Neves (Amieira-Portel).

A 28 de Agosto de 1984, foi nomeado Pároco de Vaiamonte (Santo António) e de Assumar (Nossa Senhora da Graça).

A 15 de Agosto de 2000, foi nomeado Pároco de Avis, Benavila, Alcórrego, Maranhão e Casa Branca.

A 10 de Abril de 2015 foi nomeado Pároco de Valongo, mantendo as Paróquias de Alcórrego, Avis e Benavila.

Em 2017 ausentou-se da Arquidiocese e foi para Paços de Ferreira, onde vivia actualmente.
Padre Francisco Pacheco Alves (Foto: PMC/a defesa)
 A 24 de Junho de 2009, em entrevista ao jornal "a defesa", por ocasião das Bodas de Ouro Sacerdotais, o Pe. Francisco Pacheco Alves fez, na altura, a seguinte partilha de vida: 
  1 - Que sentimento o invade ao celebrar as Bodas de Ouro Sacerdotais?
Sentimento de louvor, agradecimento ao Deus que me chamou no ministério da sua Igreja e que tenho procurado corresponder, o que nem sempre consegui em pleno. Por isso, tenho que pedir perdão e agradecer a Deus por tudo o que de bom me tem dado. 

  2 - Destes 50 anos de vida sacerdotal e pastoral, o que é que destacaria? 
Estive um ano em Vendas Novas como coadjutor do senhor P. José Maria Dias. Depois fui nomeado pelo senhor Arcebispo para Vera Cruz e Alqueva, no concelho de Portel, onde exerci durante 18 anos. Após essa missão fui para Portel, onde tomei conta de Oriola. Durante este tempo, 24 anos, naquele concelho, lembro-me da catequese, e de acções no meio dos jovens, com muitas aventuras.Também fiz uma experiência muito grata com o Caminho Neocatecumenal. Porque o Senhor fez por mim, e com eles, grandes maravilhas. Em Monforte, onde estive de 1984 a 2000, sobretudo recordo a Catequese.Ainda hoje os jovens lembram-se de mim e pedem para celebrar alguns acontecimentos das suas vidas com eles, o que faço com muito gosto, sempre com o intuito que o Senhor realize a missão que me confiou. Desde 2000 estou em Avis, onde tem sido um terreno um pouco árido, aos nossos olhos humanos, mas muito promissor, procurando realizar o que o Senhor se digna a fazer pela minha acção. 

  3 - Que sonhos e projectos tem para o futuro?
Estou quase como S. Paulo dizia, “combati o bom combate”, travei as minhas lutas, cumpri a vontade do meu Senhor, só me resta que o Senhor me dê, porque eu não mereço, o dom da Vida Eterna. Quero também dizer a Maria: Mãe muito obrigado por todas as graças que me concedestes, por me protegeres e amparares.E desejo continuar a consagrar-me a nossa Senhora, cumprindo a vontade de Deus, nestas terras alentejanas.
2020-07-08 17:49 - A Defesa
Capa da edição de "a defesa" de 8 de Julho de 2020:
Adicionar legenda


Assine já "a defesa":- edição em papel - 25 euros/ano- edição em PDF - 12 euros/ano
2020-07-04 01:00 - A Defesa
No próximo dia 4 de Julho, decorrerá uma Reunião Extraordinária do Conselho Pastoral Diocesano (CPD), no Seminário Maior de Évora, presidida pelo Arcebispo de Évora, D. Francisco José Senra Coelho.
A reunião iniciará com um momento de oração e a saudação do Prelado. Segue-se a leitura e aprovação da Acta da Reunião anterior.
Depois, às 10h45, decorrerá a apresentação do tema “Reflexão em contexto de pandemia”, pelo Cónego José Morais Palos, seguido de diálogo.
Às 12h, serã feita a avaliação do Ano Pastoral, que teve como tema “Procurar e Acolher os Sedentos da Espernça”, seguida de propostas pastorais para o próximo Ano Pastoral.
Às 13h, decorrerá a conclusão dos trabalhos.
2020-07-03 19:03 - Diário do Sul
Esta iniciativa transfronteiriça é coordenada pela Associação Florestal e Ambiental de Vila Pouca de Aguiar e financiada pela La Caixa.

2020-07-03 18:49 - A Defesa

O Comando Distrital de Operações de Socorro de Évora informou que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu um 𝐀𝐯𝐢𝐬𝐨 𝐌𝐞𝐭𝐞𝐨𝐫𝐨𝐥𝐨́𝐠𝐢𝐜𝐨 𝐀𝐌𝐀𝐑𝐄𝐋𝐎 𝐩𝐚𝐫𝐚 𝐓𝐄𝐌𝐏𝐎 𝐐𝐔𝐄𝐍𝐓𝐄 no Distrito de Évora, com persistência de valores elevados da temperatura máxima.

Este aviso AMARELO para TEMPO QUENTE irá manter-se em vigor entre as 9h00 de 4 de julho de 2020 e as 00h00 de 6 de julho de 2020, prevendo-se valores de 37 a 40 °C de temperatura máxima.


2020-07-03 17:24 - A Defesa

Considerando as condições meteorológicas previstas para os próximos dias com temperaturas máximas e mínimas elevadas, alerta-se para a necessidade de tomar cuidados de prevenção e proteção da saúde e do bem-estar e de ter particular atenção e vigilância aos grupos populacionais mais vulneráveis como crianças, idosos, pessoas com patologias crónicas e pessoas com atividades de trabalho ou de lazer ao ar livre.​

Recomenda-se a adoção das seguintes medidas:
- Evitar a exposição direta ao sol entre as 11h e as 17h;
- Evitar a exposição direta ao sol de crianças;
- Aumentar a ingestão de água ou sumos de fruta naturais, sem adição de açúcar;
- Reforçar a vigilância a idosos e doentes crónicos e aos que vivem sós;
- As pessoas com doenças crónicas devem seguir as recomendações do seu médico;
- Procurar espaços com ambiente fresco, pelo menos, 2 a 3 horas por dia;
- Manter a casa fresca: Feche as janelas e portadas durante o dia e abra-as à noite;
- Moderar as atividades ao ar livre que exijam esforços físicos, especialmente desportivas e de lazer;
- Os trabalhadores que exerçam atividades ao ar livre devem proteger-se com vestuário adequado, fazer uma boa hidratação e, quando possível, adequar o horário evitando as horas de maior calor;
- Utilizar roupa larga, leve e fresca, óculos com proteção e chapéu de abas largas;
- Manter-se atento aos avisos das Autoridades de Saúde, do Instituto do Mar e da Atmosfera e da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Para mais informações consulte: http://www.dgs.pt ou http://www.arsalentejo.min- saude.pt

Se necessário ligue para a SNS 24: 808 24 24 24

Em caso de Emergência ligue 112

 

A Delegada de Saúde Regional

Administração Regional de Saúde do Alentejo, I.P.Plano de Contingência Saúde Sazonal: Módulo Verão 2020
Fonte: Administração Regional de Saúde do Alentejo
2020-07-01 16:40 - A Defesa
Capa da edição de "a defesa" de 1 de Julho de 2020:
Assine já "a defesa":- edição em papel - 25 euros/ano- edição em PDF - 12 euros/ano
2020-06-30 12:25 - A Defesa

O 8º aniversário da classificação de Elvas como Património Mundial vai ser comemorado com um recital de piano e violino, que nos traz as “Melodias de sempre”, esta terça-feira, pelas 21.30 horas, na Igreja da Sé.

A iniciativa tem entradas gratuitas, devendo recolher os bilhetes no Posto de Turismo da Praça da República, até às 18 horas do dia do espetáculo, ou no local, meia hora antes do início, tendo em atenção que este tem lotação limitada, de acordo com as regras estabelecidas pela Direção Geral de Saúde. O recital terá também transmissão, em direto, na página do facebook do Município de Elvas.

Quem já possui bilhetes para este espetáculo não necessita recolher novos bilhetes, basta apresentá-los à entrada.

Participam neste concerto os professores Luís Zagalo, no piano, e David González, no violino, que prometem uma noite de boa música, ao som de melodias que marcaram as nossas memórias.

Recordamos que deve seguir as indicações da Direção Geral de Saúde, sendo obrigatório o uso de máscara e respeitar o distanciamento social.

Pág.: 1234567
Publicidade | Sobre o Portal Nacional | Termos e Condições | Contactos | Clientes | No Facebook | No Twitter
Portal Nacional - 2009-2020 © Webdados - Tecnologias de Informação, Lda.
Todos os conteúdos são propriedade das entidades responsáveis pelas fontes devidamente assinaladas